A ação judicial movida pelo SINTESPO contra a UEPG para garantir os direitos dos agentes de segurança aguarda apenas a definição da Justiça sobre a forma como os trabalhadores devem receber os recursos. Na manhã de hoje, os representantes dos vigilantes foram informados sobre todo o andamento da ação.

O processo, que se arrasta por 14 anos, foi finalizado com a vitória do Sindicato em favor dos servidores, mas havia questões relacionadas ao pagamento de custas e sucumbências para que fossem direcionados os valores devidos.
“Foi um processo muito difícil, de muitos anos de luta, mas estamos orgulhosos em poder dar essa boa notícia aos trabalhadores. Com relação à ação das ‘duas folgas’, tivemos ainda que resolver algumas pendências financeiras relacionadas ao processo, mas tivemos sucesso na negociação com os advogados da outra parte. Agora estamos aguardando apenas a definição da Justiça sobre o pagamento”, destacou o presidente do SINTESPO, Plauto Coelho.

O presidente reforça ainda a importância que o sindicato tem na vida dos servidores. “Sem o sindicato é muito mais difícil para os trabalhadores se contrapor a eventuais abusos. Nesse momento em que os governos estão abertamente contra os servidores, tentando retirar muitos dos nossos direitos, é essencial que o servidor esteja sindicalizado. Isso fortalece a luta na defesa do serviço público de qualidade e, nos casos em que sejam necessárias ações judiciais a força do trabalhador é maior do que se fosse de maneira individual”.

FILIE-SE AO SINTESPO

Comentários

Conte nos que você achou!