A direção do SINTESPO participou nesta terça-feira, 21 do encontro de mediação promovido pelo Ministério Público do Trabalho entre o FES, associações de servidores com o governo do Estado para discutir o decreto 3808/2020, editado pelo governador Ratinho Jr., que obriga todos os sindicalizados/as e associados/as a revalidar a autorização de desconto em folha destinado às entidades representativas dos servidores/as do Paraná.

Para o presidente do Sindicato dos Técnicos e Professores da UEPG (Sintespo), Plauto Coelho, que também faz parte da coordenação do FES, os prejuízos para os trabalhadores/as são muito graves. “Em sua verdadeira cruzada para tentar acabar com os sindicatos que fazem o enfrentamento ao seu governo autoritário, Ratinho Jr. parece não se importar com quase 300 mil famílias de servidores/as da ativa e aposentados que podem perder direitos a benefícios como planos de saúde, auxílio funeral, empréstimos, convênios com farmácias, clínicas e outros empresas prestadoras de serviço”, aponta.

Para o conjunto dos membros do FES, é evidente que o decreto pretende atingir somente sindicatos e associações de servidores retirando parte da renda que mantém essas entidades. Se assim não fosse, o decreto também obrigaria os servidores a revalidar a autorização para os descontos relacionados a empréstimos com bancos e financeiras. Curiosamente, essas instituições foram poupadas.

Na opinião do tesoureiro do SINTESPO, Cedinei Lemes do Carmo, é preciso união dos servidores para barrar mais esse medida de Ratinho Jr. “Os sindicatos tem realizado ações que mostram todo desprezo do governador com os servidores públicos. Assim, como forma de se vingar dessas instituições, Ratinho quer prejudicar a arrecadação dos sindicatos e enfraquecer a luta. A nossa resposta será cada vez mais mobilização para conter o excessos do governador e garantir o Estado Democrático de Direito”, frisa o diretor.

 

Comentários

Conte nos que você achou!