Conhecer detalhadamente a PEC da Previdência Pública do Paraná e os projetos de lei associados a essa medida foi o motivo que levou a diretoria do SINTESPO a participar da Audiência Pública sobre o assunto, nesta segunda-feira, 25, na sede da APP-Sindicato, em Curitiba.

Durante o evento, o advogado especialista em previdência, Ludimar Rafanhin e o economista Cid Cordeiro Filho falaram sobre os principais pontos do novo pacote de maldades do governo.

Para o vice-presidente do SINTESPO, Roberto Rodrigues, a situação é gravíssima. “A exposição dos especialistas foi muito clara. A reforma da previdência que o governador Ratinho quer fazer no Paraná é ainda pior do que a do governo Bolsonaro. Isso vai precarizar ainda mais o serviço público, reduzindo salários, aumentando as alíquotas de contribuição, vai fazer o servidor trabalhar muito mais e no final das contas a aposentadoria vai ser menor”.

Plauto Coelho, presidente do sindicato, reforça que agora é o momento de mobilização. “Não podemos aceitar calados mais essa retirada de direitos. Se algo vai mal nos fundos do Paranaprevidência é unicamente culpa dos repetidos governos que colocaram a mão no dinheiro da contribuição dos servidores. Não podemos pagar pela incompetência administrativa dos governos. No entanto, se o funcionalismo público não se unir para barrar essas propostas, elas vão ser implementadas rapidamente, pois o governo tem larga maioria na Assembleia Legislativa para aprovar qualquer projeto”.

Comentários

Conte nos que você achou!