A diretoria do SINTESPO decidiu mobilizar todos os servidores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) para o grande ato a favor da data base, que deve acontecer em Curitiba na próxima terça-feira, 9 de julho.

“Tomamos essa decisão porque consideramos que o governador Ratinho Junior fez uma proposta indecorosa sobre a data base. É totalmente absurdo imaginar que vamos concordar em receber, em parcelas, uma ínfima percentagem da defasagem da inflação acumulada por quase quatro anos e ainda abdicar de direitos conquistados”, disse o presidente do SINTESPO, Plauto Coelho.

Desse modo, o SINTESPO está organizando uma grande caravana até a Capital no dia 9 e convida a todos os servidores da UEPG para que se inscrevam e participem do ato. Para isso, basta comparecer à sede do sindicato, na Rua Teixeira Mendes, 1742, ao lado do Colégio Agrícola, ou ligar para o telefone 3226-2711 para fazer a inscrição para a caravana.

O presidente do SINTESPO também informa que na manhã desta quinta-feira, 4, a diretoria do sindicato participou de uma reunião do comando de greve do Fórum das Entidades Sindicais (FES) em Curitiba. “Na ocasião foi definida uma agenda de atos para os próximos dias com vistas a pressionar o governo a apresentar uma proposta que mostre respeito aos servidores”, disse.

Confira a nota do FES:

O Comando Estadual de Greve do FES, reunido na data de hoje (04/07), na sede do Sindarspen, deliberou, por unanimidade.

– Que a proposta do Governo contida na mensagem de lei n° 27/19 , enviada para a ALEP, é insuficiente para convocação de assembleia gerais das categorias, tendo em vista que além de estar muito abaixo dos 4,94% da inflação dos últimos 12 meses, ainda congela a data base para os próximos anos.

– Portanto, a greve continua, está forte e trabalhamos para sua ampliação.

– Reiterar que a perda das categorias é de 17,04%, e que o índice reivindicado pelas categorias, nesse momento, é de no mínimo 4,94%, sem condicionantes, para continuar o debate com o governo para os próximos anos.

– Garantir a não punição da greve, que é um direito constitucional.

– O Comando definiu o seguinte calendário de mobilização:

– Debate com os deputados em suas bases.

– Atos na segunda (08/07) de diversas categorias.

– Ainda na segunda-feira, 8, em Curitiba e Região Metropolitana concentração às 9 horas, no acampamento para trabalho na ALEP, o dia todo.

– Ato público unificado, em Curitiba, na terça (09/07), às 9h, com concentração na Praça 19 de Dezembro (Homem e Mulher Nus).

Comando Estadual
de Greve Unificado.

Curitiba, 4 de julho de 2019.

Comentários

Conte nos que você achou!