O Sindicato dos Técnicos e Professores da UEPG – SINTESPO – registra sua total solidariedade aos membros do Diretório Central dos Estudantes da UEPG frente à ação inexplicável da qual essa instituição foi vítima no último dia 29 de junho.

Segundo as notícias que a diretoria do SINTESPO teve acesso, uma operação da Polícia Militar interrompeu uma comemoração relacionada ao Dia do Orgulho LGBT+ e usou de métodos violentos, inclusive com o uso de armamento pesado para intimidação.

Não compactuamos com qualquer ação agressiva, ainda mais oriunda de instituições públicas como a Polícia Militar. A PM merece todo nosso respeito, mas os seus comandantes devem estar atentos e vigilantes para que situações como essa jamais ocorram, sob o risco de transparecer intolerância à diversidade. Nesse sentido, vale lembrar que as instituições públicas devem zelar pela integridade física população, não fazendo qualquer discriminação de gênero, raça ou classe social.

Desse modo, reiteramos nossa total solidariedade ao DCE e a todos os alunos da UEPG.

Comentários

Conte nos que você achou!