A Assembleia Geral do SINTESPO aprovou o estado de greve tendo em vista as recentes declarações do governador do Paraná, Ratinho Jr. de que os servidores públicos estaduais não terão o pagamento da data base em 2019. O dispositivo do estado de greve aponta que os servidores podem entrar em greve a qualquer momento, caso o governo oficialize a negativa em relação ao reajuste.

“No próximo dia 25 o Fórum das Entidades Sindicais tem uma reunião marcada com o governo. No entanto, nos últimos dias, o governador já adiantou que os servidores devem ficar mais um ano sem reajuste em seus salários. Como ainda não temos a negativa oficial, estamos programando uma mobilização para o próximo dia 29. Nesta data, estaremos estaremos em Curitiba rememorando o massacre contra os servidores ocorrido em 2015 e reivindicando nossos direitos”, disse o presidente do SINTESPO, Plauto Coelho.

ÔNIBUS PARA CURITIBA

Durante a Assembleia, os sindicalizados autorizaram a diretoria a fretar um ônibus para transportar os servidores que quiserem participar da mobilização no dia 29 de abril, em Curitiba. Todos os que tiverem interesse devem entrar em contato até o dia 25 de abril pelo telefone 3226-2711.

Para o vice-presidente, Roberto Rodrigues, o momento é de união da categoria. “Inicialmente vamos fazer uma mobilização, já com estado de greve. Caso o governo não nos atenda, vamos consultar a categoria sobre uma paralisação no futuro. A greve é o último recurso, mas já estamos há três anos sem reajuste e a situação dos servidores é gravíssima”, salienta.

Durante a Assembleia, o assessor jurídico do SINTESPO, Fábio Cordeiro, falou sobre a legislação que regula o direito de greve. “Temos que proteger o servidor para que não tenha nenhum prejuízo ao aderir à greve, como o corte do ponto ou descontos em folha. É importante agir de acordo com a jurisprudência já adotada pela Justiça”, disse, explicando a opção colocada na Assembleia em aprovar o estado de greve.

PRESTAÇÃO DE CONTAS

Durante a Assembleia os sindicalizados também aprovaram a prestação de contas do período Agosto/2018 a Fevereiro/2019, da diretoria União de Todos para Todos, gestão 2018/2022.

 

Comentários

Conte nos que você achou!