A diretoria do SINTESPO e os membros do Conselho Fiscal se reuniram na última quinta-feira, 20, para a última Assembleia Geral de 2018 para fazer uma avaliação dos trabalhados desenvolvidos no ano e falar sobre novos projetos a serem executados em 2019.

Para o presidente do Sindicato, Plauto Coelho, apesar dos intensos ataques sofridos pelos governos federal e estadual contra os direitos dos trabalhadores, o movimento sindical sai fortalecido. “Estamos lutando contra forças muito poderosas, mas isso não desanimou os servidores. Vamos continuar mais unidos no ano que vem, pois as nossas expectativas é de que haverá muita luta e precisamos de todos juntos para garantir que não haja ainda mais retrocesso”, disse.

O presidente também destacou a ação da nova diretoria em novos projetos e programas. “Logo que assumimos no segundo semestre, fizemos algumas modificações e conseguimos apoio dos professores e técnicos da UEPG. Estamos trabalhando com algumas parcerias tendo como foco a formação continuada dos servidores e a saúde do trabalhador. Para o próximo ano vamos também agregar os servidores aposentados da Universidade e vamos ampliar as parcerias”, planeja Plauto.

APOSENTADOS

O presidente ressalta que o SINTESPO se preocupa com os aposentados, principalmente neste momento quando a UEPG completa 50 anos. “Eles fazem parte da história da instituição e estamos atentos para valorizar tudo o que construíram nesses anos, além da saúde desses trabalhadores”.

Roberto Rodrigues destacou a união da nova diretoria. “Uma das coisas que temos que salientar é o apoio que estamos tendo e a participação efetiva de cada sindicalizado e principalmente dos diretores eleitos. Há uma percepção de que todos estão dispostos a trabalhar bastante para fortalecer o SINTESPO”, disse.

Durante a assembleia também foi eleito o novo secretário-geral do SINTESPO, o servidor Edson Luiz Batista Maia, que tomará posse na próxima Assembleia Geral. “Vamos contar com mais essa força e esse apoio e vamos precisar muito de que todos se movimentem com afinco no ano que se aproxima, só assim teremos um sindicato mais forte para defender os trabalhadores”, salientou o presidente do Sindicato.

 

Comentários

Conte nos que você achou!