Os dirigentes de sindicatos das IEES se reuniram em Curitiba para, novamente, tentar uma agenda com a Governadora Cida Borghetti, que se recusa em receber servidores do estado. Antes da eleição garantiu que, após o período eleitoral, ela se reuniria com os servidores para tratar de assuntos como a reposição da data-base entre outros.

Já faz mais de 30 dias que as entidades sindicais vêm tentando agendar uma reunião, mas até o momento, sem sucesso. “Está mais fácil conversar com o Governador eleito do que com a atual governadora”, disse o presidente do SinteemaR, José Maria Marques.

Foram muitas as mazelas deste governo que se finda em dezembro de 2018. Aliás, Richa nunca mais. Não temos nenhuma boa recordação do governo Beto Richa e parece que a governadora Cida Borghetti está se encaminhando para o mesmo rumo.

Na avaliação dos dirigentes sindicais, levará um bom tempo para repor as perdas dos últimos dois anos dos governos Beto Richa e Cida Borghetti. Além da data-base, falta a reposição de servidores, tem se acentuado o sucateamento da Universidade e a precarização dos serviços prestados à população.

Os impostos para os contribuintes aumentaram e a qualidade dos serviços diminuíram. Com certeza o cidadão paranaense não terá boas recordações desse governo.

Representando o Sintespo, participou da reunião o diretor Pedro Blasczak, juntamente com Donizétti Silva, da Direção Estadual do Sindiseab, Marlei Fernandes, da Direção Estadual da APP Sindicato, José Maria Marques, da Direção do Sinteemar e o economista Cid Cordeiro, assessor do FES.

*Com Informações do FES

Comentários

Conte nos que você achou!