O 29 de abril ainda repercute no Palácio do Iguaçu e na Assembléia Legislativa do Paraná. O governador Beto Richa e mais cinco ex-integrantes da cúpula da Segurança Pública do Estado foram intimados, em um processo iniciado pelo Ministério Público, a devolver R$ 5,9 milhões aos cofres públicos. O valor é referente ao dinheiro gasto durante a operação que massacrou os professores e servidores do estado durante a manifestação contra o “pacotaço”.

O processo, que foi ajuizado em junho, foi analisado pela juíza Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, na sexta-feira (25).

O SINTESPO acha importante o servidor manter vivo a data do dia 29 de abril para que ela não caia no esquecimento. “É  o dinheiro do povo paranaense que foi utilizado para ferir os trabalhadores, um dinheiro que deveria ser destinado em áreas mais importantes”, diz o presidente, Emerson Barbosa.

Comentários

Conte nos que você achou!

About Assessoria Sintespo

O SINTESPO é um sindicato misto que defende e luta pelos direitos dos trabalhadores públicos da Universidade Estadual de Ponta Grossa

View all posts by Assessoria Sintespo